Sistema Fecomércio/ES – Sesc e Senac - lança oficinas gratuitas para capacitar as comunidades a aproveitarem os alimentos

Sistema Fecomércio/ES – Sesc e Senac - lança oficinas gratuitas para capacitar as comunidades a aproveitarem os alimentos

Oficinas gratuitas de culinária para as comunidades aprenderem a utilizar integralmente os alimentos serão realizadas pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-ES), por meio do Sesc e do Senac, em comunidades da Grande Vitória. É o projeto Comunidade Goumert, que será lançado nesta quinta e sexta-feira (27 e 28), na Fundação Fé e Alegria, em Nova Esperança, Cariacica.

A atividade terá formato itinerante, sendo uma edição mensal, sempre em dois dias, com turmas diferentes, até dezembro do próximo ano. No local, as famílias contarão com uma estrutura de cozinha para assistir às aulas de culinária, e colocar a mão na massa.

Serão ensinadas técnicas de preparo, corte, limpeza, cozimento, assim como receitas simples para gerar oportunidades de renda e fomentar o empreendedorismo. 

O público-alvo da ação são comunidades em situações de vulnerabilidade social e nutricional contempladas pelo Mesa Brasil Sesc, projeto que atende mais de 100 organizações não governamentais com entrega de alimentos doados por supermercados em diferentes bairros de Vitória. Os participantes de cada oficina serão mobilizados pelas entidades parceiras do programa de combate à fome do Sesc.

Segundo o presidente da Fecomércio-ES, Idalberto Moro, o programa Comunidade Gourmet é uma união de expertises do sistema, por meio de suas entidades, Sesc e Senac, para oferecer à sociedade um projeto social relevante no combate à fome e desperdício de alimentos.

“O projeto contribui para transformar socialmente a vida dessas comunidades, promover a cidadania e faz parte de um programa maior idealizado pela Fecomércio-ES. Temos como desafio, a médio prazo, aproximar a gastronomia do dia a dia das comunidades para, no futuro, levar unidades móveis do Senac com o objetivo de capacitar jovens por meio de cursos de culinária, possibilitando o acesso da juventude ao mercado de trabalho”.

Insegurança alimentar

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), cerca de 50 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar, enquanto boa parte dos alimentos é perdida devido a condições inadequadas de colheita, manuseio, armazenagem e transporte, ou desperdiçada no varejo e no consumo. O Brasil está entre os países com maiores índices de perda e desperdício de alimentos.